Olhar Agro & Negócios

Domingo, 17 de outubro de 2021

Notícias / Agronegócio

Aperto

Nenhum produtor de Mato Grosso deixou de acreditar no algodão, diz diretor da Ampa

Para o diretor, as propriedades devem diminuir o plantio, não deixá-lo de lado. “Trata-se de uma decisão estratégica em função da atual conjuntura interna e externa - de aumento nos estoques mundiais de algodão”, ressalta.

Especial para o Agro Olhar - Thalita Araújo

19 Out 2012 - 18:20

Foto: Thalita Araújo

Nenhum produtor de Mato Grosso deixou de acreditar no algodão, diz diretor da Ampa
O cenário da cultura do algodão não é dos mais favoráveis em relação aos últimos anos. Os preços baixos pagos pela pluma geram desestímulo na produção. A previsão é que a área plantada na safra 2012/2013 diminua 30%. No entanto, o diretor executivo da Associação Mato Grossense de Algodão (Ampa), Décio Tocantins, afirma que “nenhum produtor mato-grossense deixou de acreditar no algodão”.

Para o diretor, as propriedades devem diminuir o plantio, não deixá-lo de lado. “Trata-se de uma decisão estratégica em função da atual conjuntura interna e externa - de aumento nos estoques mundiais de algodão”, ressalta.

Décio acrescenta que essas alterações são normais e fazem parte da vida do empresário rural. “Hoje o cenário é relativamente desfavorável para o algodão, mas o principal fundamento do mercado – a lei da oferta e da procura – deverá prevalecer alterando esse quadro em médio prazo”, acrescenta o diretor da Ampa.

Em curto prazo, então, as notícias não são animadoras. Segundo o Comitê Consultivo Internacional do Algodão (ICAC), o consumo de algodão deverá permanecer abaixo da produção em 2012/13, o que acarretará um aumento nos estoques mundiais.

O ICAC estima que os estoques mundiais de pluma cheguem a 16 milhões de toneladas no período 2012/13, bem superior ao estoque da safra 2011/12, estimado em 13,9 milhões de ton. “Estoque alto é sinônimo de preço baixo”, pontua Décio.

No campo, parte do algodão de primeira safra deverá ceder lugar ao plantio de soja e o de segunda safra deverá competir por área com o milho safrinha.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet