Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 18 de julho de 2024

Notícias | Logística

13,28% já feito

Visita técnica da ANTT atesta avanços nas obras da Ferrovia de Integração Centro-Oeste

Foto: Reprodução

Visita técnica da ANTT atesta avanços nas obras da Ferrovia de Integração Centro-Oeste
A Ferrovia de Integração Centro-Oeste (FICO) é uma das grandes promessas para o transporte de cargas no Brasil, ligando as regiões do Centro-Oeste à Ferrovia Norte Sul e, consequentemente, aos portos estratégicos de Santos e São Luís, o que vai promover integração nacional e desenvolver ainda mais a economia do país.


Leia também:
Amaggi se junta a outros gigantes do agro e lança empresa de fertilizantes biointeligentes

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), responsável por regular e fiscalizar os trabalhos e a concessão, periodicamente realiza visitas técnicas de acompanhamento. O avanço físico das obras está, até o momento, em 13,28% e a previsão é de chegar aos 33,28% até dezembro.
 
O trecho em foco, conhecido como FICO 1, estende-se por 383 quilômetros, conectando Mara Rosa (GO) a Água Boa (MT). Durante a última inspeção, que ocorreu no último fim de semana (19 a 21/4), a Diretoria e os fiscais da ANTT constataram um significativo avanço nas atividades conduzidas pela Concessionária Vale S.A., responsável pela execução das obras. De outubro de 2023 até agora, a conclusão da terraplenagem saiu de 9,87% para 13,28%, projetando-se para atingir 33,28% até dezembro de 2024. Além disso, a gestão fundiária liberou aproximadamente 238,5 quilômetros em dezembro de 2023, com uma tendência de alcançar 364 quilômetros até o fim deste ano. 
 
As obras da alça de ligação da FICO com a Ferrovia Norte-Sul, que já está em operação no Tramo Central, na altura de Mara Rosa/GO, estão bem adiantadas e em breve permitirão a instalação de trilhos, o que promoverá o carregamento de materiais para o avanço das obras com maior eficiência logística. Também estão em andamento as obras de infraestrutura no pacote 3, entre os km 80 a 104, próximo a Santa Terezinha de Goiás.
 
No âmbito da engenharia, os pacotes de projetos avançam de acordo com o cronograma estabelecido. Os pacotes de 1 a 7 já obtiveram certificações para início de obras ainda ano passado, enquanto os pacotes de 7 a 11 estão previstos para terem suas obras iniciadas até dezembro de 2024. As autorizações da ANTT para os diferentes pacotes demonstram um compromisso conjunto com o progresso do empreendimento.
 

Metas para 2024

Apesar dos avanços, ainda existem metas a serem alcançadas em 2024. A obtenção da certificação dos projetos executivos, a autorização da ANTT para execução de obras em diferentes pacotes, a conclusão das desapropriações e o avanço das obras em cada pacote são algumas das prioridades previstas.
 
As implementações incluem o desenvolvimento técnico para otimização do projeto, início das atividades arqueológicas, obtenção das licenças e autorizações ambientais e realização de todos os processos de contratação relativos aos serviços de infraestrutura de cada pacote.
 
O projeto da FICO surgiu como contrapartida da renovação antecipada do contrato de concessão da Ferrovia Vitória a Minas, destacando-se como um investimento estratégico para a economia brasileira. Para o diretor da ANTT, Rafael Vitale, a FICO representa uma revolução logística que promoverá outra revolução no desenvolvimento regional e nacional. O prazo para conclusão das obras da ferrovia é de cinco anos.
 
"Verificamos que a obra está a todo vapor. Gosto muito de trabalhar com revolução e sei que estamos diante de uma neste momento. É uma grandiosidade da engenharia, uma logística gigantesca para nosso país e mais uma melhoria que vai beneficiar a todos os usuários", concluiu Vitale.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet