Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 21 de setembro de 2021

Notícias / Geral

Incra e universidades federais aprofundam cooperação para educação na Reforma Agrária

Da Assessoria

11 Out 2012 - 09:08

Aprofundar a cooperação entre o governo federal e as universidades públicas nas ações de educação para a Reforma Agrária. Com este objetivo o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) estabeleceram, nesta terça-feira (9) em Brasília, termo de cooperação para aprofundar as parcerias entre a autarquia federal e as universidades federais nas ações de ensino e extensão para assentados da reforma agrária.

O termo foi assinado pelo presidente do Incra, Carlos Guedes, e o presidente da Andifes, Carlos Maneschy. Com o termo, as reitorias passam a ter papel fundamental na relação com o Incra. A medida propicia um ambiente institucional no governo e nas universidades para dar continuidade e evoluir o acesso de assentados aos espaços e conhecimentos da universidade por meio do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera).

De acordo com o presidente do Incra, este é um momento significativo da evolução do trabalho feito pelas universidades em prol da reforma agrária. “A relação entre universidades com assentamentos sempre foi fruto da iniciativa de trabalhos de setores da universidade. Gostaria de destacar o papel dos acadêmicos militantes da reforma agrária nas universidades que fizeram o Pronera ser o que é hoje. Este ato representa a evolução deste trabalho, passando para uma relação mais institucional entre o Incra e as universidades públicas”.

R$ 40,5 milhões para Residência Agrária
O presidente do Incra também lançou a chamada conjunta Nº 26/2012, entre o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Incra e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O edital disponibiliza R$ 40,5 milhões para projetos de Residência Agrária. Cada universidade pode contar com até R$ 500 mil para iniciativas que apoiem a educação de beneficiários dos programas de reforma agrária ou de seus filhos no âmbito do ensino fundamental, tecnológico ou cursos de nível superior e de pós-graduação com temáticas voltadas para as questões da reforma agrária brasileira.

Para o presidente da Andifes e reitor da Universidade Federal do Pará (UFPA), o edital é “uma oportunidade extraordinária paras universidades trabalharem projetos com qualidade voltados para inserir os assentados como protagonistas”. “Além disso, o termo assinado aqui hoje vem ao encontro do edital conjunto divulgado pelo CNPq e visa criar as condições para que estes recursos cheguem a estas comunidades com o apoio das universidades”, disse

Pronera
O Pronera é um programa desenvolvido pelo Incra, em conjunto com movimentos sociais e sindicais de trabalhadores rurais e instituições públicas de ensino. Desde sua criação, já atendeu cerca de 385 mil alunos, dos quais 332 pelo programa Educação de Jovens e Adultos (EJA). Em torno de 52 mil participaram do programa de capacitação e formação profissional de nível médio e superior para a reforma agrária. Na modalidade Residência Agrária já se formaram 400 alunos.

O Programa também capacita educadores para atuar nas escolas dos assentamentos, e coordenadores locais, que agem como multiplicadores e organizadores de atividades educativas comunitárias. Para promover o desenvolvimento sustentável, as ações do programa têm como base a diversidade cultural e socioterritorial, os processos de interação e transformação do campo, a gestão democrática e o avanço científico e tecnológico.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui
Sitevip Internet