Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 18 de julho de 2024

Notícias | Geral

edital frágil

Ex-assessor de Neri, diretor da Conab também será exonerado após leilão de arroz ser anulado

Foto: Reprodução

Thiago dos Santos e Neri Geller

Thiago dos Santos e Neri Geller

O diretor de Abastecimento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Thiago dos Santos, será exonerado do cargo após a anulação do leilão de arroz. O anúncio foi feito nesta terça-feira (25). Ainda não foi divulgado quando o novo edital deve ser divulgado. Thiago é ex-assessor de Neri Geller, que também foi exonerado do governo federal na esteira das supostas irregularidades no leilão de arroz. Neri perdeu o cargo de secretário de Política Agrícola.


Leia também:
Ex-presidente do 'Banco do Brics' afirma que construção da Ferrogrão seria peça-chave para logística

A informação foi confirmada pelo ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, que participou de uma reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"Isso já está resolvido. O governo já resolveu isso. O próprio conselho hoje vai encaminhar“, disse o ministro.

Até o momento a Conab não anunciou um substituto definitivo para o cargo de  diretor-executivo de Operações e Abastecimento.

No mês de maio a Polícia Federal abriu um inquérito para apurar irregularidades no leilão público da Conab.

O inquérito foi aberto após a Conab encaminhar um ofício à Polícia Federal pedindo a análise de todo o processo envolvendo o leilão. Também foi solicitado o auxílio da Controladoria-Geral da União (CGU).

O leilão foi anulado devido a um conflito de interesses envolvendo o ex-secretário de Política Agrícola, Neri Geller. Robson Luiz de Almeida França, também ex-assessor de Geller, é proprietário da Foco Corretora de Grãos, intermediadora de empresas que venceram três das quatro propostas no leilão de arroz importado realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). 

O mesmo Robson é sócio de Marcelo Geller, filho do ex-secretário, em outra empresa.

Um novo edital será publicado mas ainda não há data para o novo leilão. No total, mais de R$ 7 bilhões foram liberados pelo governo para a compra de até 1 milhão de toneladas de arroz.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet