Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 18 de julho de 2024

Notícias | Geral

neri geller exonerado

"Não haverá recuo dessa decisão", diz ministro sobre refazer leilão para compra de arroz após suspeita de irregularidades

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

O ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, afirmou que "não haverá recuo" para a compra de um milhão de toneladas de arroz em decorrência da enchente que atingiu o Rio Grande do Sul. Na terça-feira (11), o Governo Federal suspendeu o leilão sob a suspeita de irregularidades e um novo edital deve ser divulgado em até 10 dias.


Leia também:
Mato Grosso quebra recorde e abate mais de 627 mil cabeças de gado em maio


De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a anulação do leilão aconteceu após questionamentos serem feitos sobre as capacidades técnicas e financeiras por parte das empresas vencedoras.

O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) também apontou conflito de interesses envolvendo o ex-secretário de Política Agrícola, Neri Geller.

Robson Luiz de Almeida França, ex-assessor de Geller, é proprietário  da Foco Corretora de Grãos, intermediadora de empresas que venceram três das quatro propostas no leilão de arroz importado realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). 

O mesmo Robson é sócio de Marcelo Geller, filho do ex-secretário, em outra empresa. Agora, os mecanismos para a realização do leilão serão revistos pela Conab. O leilão deverá ter um novo edital em um prazo de até 10 dias.

O objetivo é dar continuidade a retomada da política de estoques reguladores por partes do governo e, assim, evitar qualquer especulação no preço do arroz.

"O presidente Lula quer o arroz e os demais alimentos a um preço justo, que caiba no salário do povo brasileiro. Não haverá recuo dessa decisão”, explicou o ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet