Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 18 de julho de 2024

Notícias | Geral

sustentabilidade e custo-benefício

Braquiária e integração lavoura-pecurária são opções para redução de custos para produtores de MT

Foto: Grupo Taura

Braquiária e integração lavoura-pecurária são opções para redução de custos para produtores de MT
O uso do capim braquiária e integração lavoura-pecuária aparecem como alternativa para que os produtores rurais consigam reduzir o custo de produção nas lavouras mato-grossenses. Além disso, auxiliam na sustentabilidade e boa qualidade do solo para o plantio de soja e milho.


Leia também:
Produtores de MT enfrentam dificuldade na lavoura com seca e custo elevado da produção


A braquiária pode ser cultivada na maioria dos solos do estado e auxilia na fertilidade devido à boa capacidade de absorção do fósforo e potássio. Após sua decomposição, esses nutrientes são disponibilizados para o solo em formas que outras culturas podem absorver.

A plantação da braquiária aparece como bom custo-benefício para a integração da lavoura-pecuária já que o capim também proporciona melhores condições para a alimentação do gado. Além disso, a nutrição do solo também auxilia nos períodos de plantio da soja e milho.

Este tipo de capim melhora a biologia do solo principalmente em razão do expressivo aumento do teor de matéria orgânica.

O produtor e ex-presidente da Comissão Nacional de Cereais, Fibras e Oleaginosas da Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Ricardo Arioli, afirmou que os produtores rurais devem utilizar a braquiária para reduzir o custo de produção.

"Quem não está na braquiária, tem que ir. A braquiária traz o potássio, melhora a matéria orgânica, tem possibilidade de fazer uma terceira safra do sistema integrado de produção com o gado, a revolução do etanol de milho.", disse.

Com relação ao gado, o manejo dos animais deve ser realizado de acordo com a altura da braquiária. O tamanho da 'régua' é fornecido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Já nas lavouras, a palhada da braquiária também ajuda com a cobertura do solo e na redução das plantas daninhas e uso de fertilizantes.Além disso, a braquiária ajuda a diminuir os causadores das podridões radiculares na soja.

Alguns estudos apontam que no cultivo da soja foi encontrado uma melhor eficiência do fósforo pelas plantas em sistemas de rotação lavoura-pastagem. Arioli afirmou que durante o período de seca nas cidades de Mato Grosso, a cobertura de solo auxilia na redução da perda de produtividade de outras culturas.

"Nós aprendemos uma coisa nova que é a cobertura de solo, que coisa importante. Por exemplo o algodão não deixa palhada e foi quem mais perdeu (produtividade). O pessoal do algodão perdeu mais produtividade do que quem tinha uma cobertura de solo. O gado pode ser uma ajuda melhor ainda. Se puder colocar o gado em cima para pastejar tem o esterco do gado", pontuou Arioli.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet