Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 19 de junho de 2024

Notícias | Agronegócio

DADOS DE 2022

Mato Grosso liderou produção de soja, milho e algodão no Brasil com 30% de participação

Foto: Reprodução/Canva

Mato Grosso liderou produção de soja, milho e algodão no Brasil com 30% de participação
Mato grosso foi o maior produtor agrícola do Brasil em 2022, com participação de 30,2% na produção nacional de grãos, liderando na cultura de soja, milho e algodão. Segundo os dados da pesquisa divulgada na última quinta-feira (14), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Produção Agrícola Municipal (PAM), o estado gerou R$ 174,8 bilhões na safra de 2022, concentrando mais de 1/5 do valor de produção agrícola nacional. Novamente, o principal grão foi a soja e Sorriso liderou as vendas da cultura, com R$ 5,8 bilhões.


Leia mais:
Mato Grosso é o maior produtor agrícola do Brasil; seis municípios entram para top 10

A safra brasileira de grãos foi a maior já registrada na série histórica com 263,8 milhões de toneladas, alta de 3,8% frente a 2021. O valor de produção das principais culturas agrícolas do Brasil atingiu o recorde de R$ 830,1 bilhões em 2022, com alta de 11,8% em relação ao ano anterior.

No ranking de valor de produção, a soja liderou. Apesar da queda de 10,5% na produção em 2022, com um volume de 120,7 milhões de toneladas, o valor de produção da oleaginosa cresceu 1,3% frente a 2021, chegando R$ 345,4 bilhões. A seguir vieram milho, cana-de-açúcar, café e algodão.

Para atingir o bom desempenho no novo recorde, a cultura de milho foi a que mais contribuiu para o crescimento do valor de produção agrícola no ano, alcançando 109,4 milhões de toneladas, gerando R$ 137,7 bilhões. Novamente, Sorriso aparece no ranking e foi o município com maior valor de produção do milho, na marca de R$ 4,2 bilhões.

Os três municípios com a maior produção do grão foram os mato-grossenses, Sorriso, com 3,8 milhões de toneladas; Nova Ubiratã, com 2,14 milhões de toneladas; e Nova Mutum, com 1,95 milhões de toneladas.

A segunda safra impulsionou a produção recorde de milho, com um crescimento de 24% em relação ao ano anterior. Na safra anterior, a cultura teve prejuízo com a estiagem que assolou o Centro-Sul do Brasil nos meses do outono e inverno, mas os produtores mostraram a recuperação.

De acordo com a SECEX, o ano de 2022 registrou recorde na exportação nacional de milho. Houve aumento de 111,4% no volume de milho exportado, atingindo um total de 43,2 milhões de toneladas. O Irã foi o principal destino do milho brasileiro, recebendo 16,5% do total embarcado.

Com alta de 19,6% e quase toda produzida na segunda safra, Mato Grosso se manteve em primeiro lugar no ranking de produção de milho ao obter 38,3 milhões de toneladas. Os preços do grão, que começaram o primeiro trimestre em alta, caíram ao longo do ano e influenciaram diretamente no valor de produção mato-grossense, que cresceu 9,4% e alcançou R$ 42,1 bilhões.



Soja

Com 38,0 milhões de toneladas e alta de 7,6% no ano, Mato Grosso é o maior produtor. Goiás vem a seguir, com 15,2 milhões de toneladas e alta de 11,4%. Entre os municípios, os maiores produtores foram Sorriso (MT), com 2,1 milhões de toneladas, Rio Verde (GO), com 1,64 milhões de toneladas, e Formosa do Rio Preto (BA), com 1,58 milhões de toneladas.

A exportação de soja caiu 8,6%, totalizando 78,7 milhões de toneladas. Ainda assim, segundo a Secretaria de Comércio Exterior (SECEX), o produto foi o líder das exportações em 2022, mantendo uma participação de 13,9% do total das exportações do Brasil nesse ano.

Algodão

A cultura do algodão teve bom desempenho em 2022, com alta de 12,4% no volume produzido, totalizando 6,4 milhões de toneladas (em caroço). A área plantada cresceu 20,4%, chegando a 1,6 milhão de hectares, depois do aumento na demanda global pelo produto.

O valor da produção do algodão cresceu 25,2%, atingindo R$ 33,1 bilhões. O Brasil é um dos quatro maiores produtores mundiais da fibra e o terceiro maior exportador. Segundo a SECEX, apesar do crescimento na produção interna, houve retração de 10,6% no volume exportado de algodão bruto, ou menos 1,8 milhão de toneladas no ano. A China foi o principal comprador, com participação de 29,5% em nossas exportações do produto.

Mato Grosso (R$ 23,5 bilhões em valor de produção e alta de 12,4% no ano) e Bahia (R$ 7,3 bilhões e alta anual de 79,4%) lideram a produção nacional de algodão. Os dois estados, somados, concentram cerca de 90,7% da área plantada no país. Os três principais municípios produtores de algodão são Sapezal (MT), São Desidério (BA) e Campo Novo do Parecis (MT), com produção de 692,7 mil toneladas, 488,3 mil toneladas e 423,5 mil toneladas, respectivamente.

(com informações da assessoria)
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet