Olhar Agro & Negócios

Domingo, 03 de março de 2024

Notícias | Geral

aumento de 7,97%

Mercado imobiliário em VG atinge R$ 600 milhões em faturamento no 1º semestre

Foto: Reprodução

Mercado imobiliário em VG atinge R$ 600 milhões em faturamento no 1º semestre
O Sindicato da Habitação de Mato Grosso (Secovi-MT) apresentou os Indicadores do Mercado Imobiliário de Várzea Grande do 1º semestre de 2023, que trazem uma movimentação de R$ 600 milhões em 2.837 unidades comercializadas no período. No comparativo com o primeiro semestre do ano anterior, foi verificado um crescimento tanto no valor transacionado, de 7,97%, quanto nos imóveis vendidos (9,24%).

Leia mais 
Mato Grosso exportou 275 mil toneladas de carne no primeiro semestre do ano

O presidente do Secovi-MT, Marco Pessoz, que também responde pela vice-presidência da Fecomércio-MT, ressalta a mudança de perfil do comprador observada entre a capital do estado e a cidade vizinha, considerada a segunda mais populosa e a 4ª maior em PIB de Mato Grosso. “O ticket médio de compra em Várzea Grande é de R$ 211,6 mil, enquanto na capital o valor é quase o dobro, chegando a R$ 403,1 mil”.

Os dados, que foram obtidos em parceria com a Prefeitura de Várzea Grande, por meio de fonte de dados do ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis), e com apoio da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio-MT), também mostra uma expansão de 1,77% no valor total financiado quando comparado com o mesmo semestre do ano passado, chegando a 31,92%.

Pessoz afirma, ainda, que é esperado um movimento de melhora dos dados para o segundo semestre em Várzea Grande. “Com a retomada do programa do governo federal (Minha Casa, Minha Vida), novos empreendimentos deverão ser lançados na cidade. As novas medidas devem facilitar o acesso ao benefício, o que é muito forte na cidade”.

Já o responsável técnico pela pesquisa e vice-presidente do Secovi-MT, Guido Grando Junior, destaca que “a proximidade com a capital, a disponibilidade de novas regiões e a oferta de empreendimentos com valores mais acessíveis que Cuiabá, ajudam a explicar os bons resultados apresentados. Além disso, grandes investimentos já estão sendo implantados na cidade, como empreendimentos hoteleiros e o anúncio de obras públicas de melhoria de infraestrutura, medidas que contribuem para que se crie uma expectativa ainda mais positiva para a região”.

O Sistema S do Comércio, composto pela Fecomércio, Sesc, Senac e IPF em Mato Grosso, é presidido por José Wenceslau de Souza Júnior. A entidade é filiada à Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que está sob o comando de José Roberto Tadros.

(Com informações da assessoria) 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet