Olhar Agro & Negócios

Domingo, 03 de março de 2024

Notícias | Geral

SEM IMPACTO AOS MOTORISTAS

Presidente da MT Gás afirma que acordo garantiu não aumento do GNV

14 Jul 2023 - 11:23

Da Redação - Airton Marques / Do Local - Max Aguiar

Foto: JLSiqueira/ALMT

Presidente da MT Gás afirma que acordo garantiu não aumento do GNV
Após uma semana de reuniões e negociações, o presidente da MT-Gás, Aécio Rodrigues, garantiu que a tarifa do Gás Natural Veicular (GNV) em Mato Grosso não será reajustada. Os entes envolvidos na compra e venda do combustível entraram em um acordo e o preço vai se manter no que é praticado hoje, de R$ 3,54 até R$3,60. As negociações foram acompanhadas pelos deputados Diego Guimarães (Republicanos) e Carlos Avallone (PSDB).

Leia também
Mauro detona vereadores da base de Emanuel: ‘vão sentir vergonha de terem boicotado’


“Nós fizemos nosso plano de negócios, que necessitava de um reequilíbrio financeiro, desde a MT Gás que compra o gás da Bolívia, dos supridores, e dos postos de gasolina. Todo mundo se esforçou e conseguimos fazer um reequilíbrio na cadeia do gás, para que isso não impacte no Uber”, afirmou ao Olhar Direto.

“Com a apresentação do plano de negócio, o gás pode aumentar ou diminuir, mas com o reequilíbrio financeiro, ele estará igual o etanol, gasolina e diesel. Pode variar, conforme os valores internacionais. Motorista pode ficar tranquilo, terão os reajustes mensais, mas é muito pequeno perto do que poderia aumentar”, completou.

No acordo, os postos de combustível renunciaram a R$ 0,15 centavos, a empresa GNC responsável pela distribuição do gás também abriu mão de R$ 0,15 centavos de reajuste e o Governo do Estado deixou de ganhar R$ 0,30 centavos, garantindo assim a permanência do valor já praticado.

A MT Gás fornece hoje o gás a R$ 1,85 por metro cúbico e haveria um reajuste de 66%. Houve o reajuste para R$ 2,10, mas o estado abriu mão de R$ 0,30 centavos de custo, o que não impactará na bomba.

O martelo do não aumento foi batido em reunião com o secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Garcia (União), juntamente com a MT Gás, a Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Estado de Mato Grosso (Ager) e o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de Mato Grosso (Sindipetróleo-MT).
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet