Olhar Agro & Negócios

Sábado, 18 de maio de 2024

Notícias | Indústria

NOVO SINDALCOOL

BIOIND MT prevê aumento de mais de um bilhão de litros na produção de etanol

Foto: Olhar Direto

BIOIND MT prevê aumento de mais de um bilhão de litros na produção de etanol
O Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras do Estado de Mato Grosso (Sindalcool/MT) lançou novo nome e nova marca e agora se chama BIOIND MT. Em coletiva de imprensa, na manha desta terça-feira (29), o presidente da entidade, Silvio Rangel, destacou que a mudança reflete um novo momento do mercado, mais tecnológico e inovador, no qual Mato Grosso dispara na frente em razão do potencial de expansão da produção.


Leia mais:
Mercado de carbono no agronegócio é tema de palestra da Show Safra

Atualmente, Mato Grosso ocupa o terceiro lugar no ranking de maior fabricante de biocombustível do País, ficando atrás apenas dos estados de São Paulo e Goiás. O Estado, porém, já é o maior produtor de etanol derivado de milho.

A estimativa para a próxima safra no Estado - 22/23 – é que sejam gerados 5,3 bilhões de litros de etanol, o que representa um aumento de mais de um bilhão de litros (23%) em relação aos produzido no último ano.

“Esse momento gera o fortalecimento de toda nossa cadeia industrial, que trabalha constantemente pela inovação e para oferecer mais opções para o mercado. No caso do etanol de milho, por exemplo, com a mesma matéria-prima é possível gerar também o DDG (Grãos Secos de Destilaria), que são utilizados para a nutrição animal, energia elétrica e óleo de milho. Já no caso da cana de açúcar a diversificação de produtos vem com energia elétrica, biogás, levedura seca e biofertilizantes”, explicou Silvio Rangel.

“Com todo esse cenário e com foco na geração do biocombustível com menor emissão de gases de efeito estufa e com produtos que podem abastecer outros segmentos industriais, como no caso dos DDGs e leveduras, que são totalmente relevantes para a indústria de alimentos, nós tínhamos que inovar também o nosso posicionamento estratégico”, acrescentou o presidente da BIOIND MT.

Crescimento em números

Atualmente, cerca de 75% da produção de etanol de Mato Grosso é de milho. Na safra passada, foram registrados 3,2 bilhões de litros do biocombustível produzidos no Estado e a previsão é de que este número alcance o patamar de 4,2 bilhões de litros na safra 23/24.

Quanto ao etanol de cana, foram 1,075 bilhão de litros produzidos e, para a próxima safra, o esperado é 1,1 bilhão de litros.

Diante desses números, a BIOIND MT anunciou que até 2024 o setor dará início às operações de uma nova unidade de produção de etanol de milho em Primavera do Leste, além da ampliação de outra unidade, localizada em Nova Mutum.

Além do etanol, a indústria registrou um numero considerável na produção de DDGs. Em relação ao insumo, que é originado a partir do milho, foram produzidos 1,6 milhão de toneladas nesta safra 22/23 e, para a próxima safra, a estimativa é que esse valor chegue a 1,8 milhão.
 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet