Olhar Agro & Negócios

Domingo, 14 de agosto de 2022

Notícias | Geral

CONFIRA

Após queda na semana passada, postos de Cuiabá e VG apresentam variação de até R$ 0,36 no litro da gasolina

Foto: Olhar Direto

Após queda na semana passada, postos de Cuiabá e VG apresentam variação de até R$ 0,36 no litro da gasolina
Após a Petrobras anunciar queda da gasolina e o presidente da república, Jair Bolsonaro (PL) comemorar dizendo que seria a “gasolina mais barata do mundo”, postos de combustíveis em Cuiabá e Várzea Grande já começaram a apresentar variações nos preços comercializados nas bombas. Conforme dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio da gasolina no Centro-Oeste na semana entre os dias 10 e 16 de julho foi de R$ 5,83 e, na capital, R$ 5,89. Nesta sexta-feira (22), em três revendedores diferentes, os preços encontrados foram de R$ 5,66; 5,79 e 5,47. O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Mato Grosso (Sindpetróleo) ressaltou que as variações nos valores praticados entre a última semana e a atual, são oriundas da volatilidade do próprio mercado.

Leia mais: 
Postos em Cuiabá têm litro do etanol por R$ 3,59 e gasolina por R$ 5,79; baixa acompanha diminuição do ICMS

Olhar Agro & Negócios levantou os valores praticados em alguns revendedores na capital e em VG. A maior diminuição na gasolina, em relação ao preço médio de R$ 5,83 no Centro-Oeste, foi de R$ 0,36, constatado em um posto de bandeira Ipiranga localizado na da Feb, em VG que está vendendo o combustível por R$ 5,47.

Confira abaixo a diferença nos preços praticados pelos postos de Cuiabá e Várzea Grande nesta sexta-feira (22) em relação aos valores médios do Etanol (R$ 4,18), Gasolina (R$ 5,83) e Diesel (R$ 7,67) no Centro-Oeste na semana passada, entre os dias 10 e 16 de julho.

Nesta sexta, posto de bandeira Shell na Avenida Miguel Sutil está comercializando o litro da gasolina comum por R$ 5,66, o que representa queda de R$ 0,17. O etanol por R$ 3,99, o que representa queda de R$ 0,19. O Diesel por R$ 7,54, com queda de R$ 0,13.

No estabelecimento de bandeira BR, na mesma avenida da capital, a gasolina comum está por R$ 5,79 o litro – o que representa queda de apenas R$ 0,04. Já o Etanol comum está por R$ 3,99, com queda de R$ 0,19. O Diesel, por sua vez, está R$ 7,85, com queda de 18 centavos.



Em Várzea Grande onde foi constatada as maiores diferenças, um posto de bandeira Ipiranga na Avenida da FEB está comercializando o litro da gasolina comum por R$ 5,47, o que representa queda de R$ 0,36. O etanol está R$ 3,53, representando queda de R$ 0,65. O local não comercializa o Diesel S-10.



O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Mato Grosso (Sindpetróleo) ressaltou que as variações nos valores praticados entre a última semana e a atual, são oriundas da volatilidade do próprio mercado.

Na semana passada, uma série de baixas e agora está tendo um movimento pequeno de alta, mas o Sindicato acredita que isso é em função da própria concorrência. Tão logo as distribuidoras passam para os postos e, com certeza, o consumidor também vai sentir.

Preço médio em MT

Em Mato Grosso, o preço médio caiu mais de R$ 1 entre junho e julho. Dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) confirmam a redução. A expectativa é de mais redução após o anúncio realizado pela Petrobras nesta terça-feira (19). 

Nas últimas semanas, os consumidores já pagam mais barato pela gasolina em todo o Brasil, após o corte de impostos federais e da redução das alíquotas do ICMS sobre o combustível. Além da diminuição sobre o ICMS, a gasolina também está sendo comercializada sem a cobrança de impostos federais como o Pis/Cofins e a Cide, fruto da Lei Complementar 194. 

De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis de Mato Grosso (Sindipetróleo), que representa os postos, a queda no preço depende de uma série de fatores. Por exemplo, o repasse que vem das distribuidoras, agente que fornece os produtos aos postos. 

“As companhias vinham e ainda vêm realizando o repasse gradativamente. Agora o setor aguarda essa nova reação de baixa ao anúncio feito pela Petrobras. Com a mistura de etanol, a estimativa de redução é de R$ 0,15. Uma diminuição muito bem-vinda, pois estávamos numa crescente, com forte alta no mercado mundial do petróleo impactando os preços”, destacou Nelson Soares, diretor-executivo do Sindipetróleo.   

Sobre o anúncio da Petrobras, nas refinarias a redução é de R$ 0,20 para a gasolina comum. Já o desconto na ponta deve ser menor, pois o produto chega ao posto a adição de 27% etanol anidro. Com a mistura obrigatória, a estimativa de redução de R$ 0,15. 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet