Olhar Agro & Negócios

Sexta-feira, 20 de maio de 2022

Notícias | Geral

3º ano consecutivo

MT atinge a maior taxa de crescimento de potencial de mercado do País; confira destaques

Foto: Secom/MT

MT atinge a maior taxa de crescimento de potencial de mercado do País; confira destaques
Pelo terceiro ano consecutivo com nota 100, Mato Grosso atingiu a 1ª colocação no ranking nacional de Taxa de Crescimento anual de Potencial de Mercado. O Estado ainda teve destaques para o combate ao desmatamento e solidez fiscal. Os dados são do Ranking de Competitividade dos Estados 2021, elaborado pelo Centro de Liderança Pública (CLP). Em segundo lugar figura o Amazonas, com nota 95,1.

Leia também:
Rosa Neide garante que federação entre PT, PCdoB e PV lançará nome próprio ao Governo e Senado; veja opções

De acordo com a assessoria do Executivo Estadual, o indicador Taxa de Crescimento, inserido no pilar Potencial de Mercado, refere-se à média móvel de quatro períodos para a taxa de crescimento anual do Produto Interno Bruto (PIB) real.

Ainda conforme o Governo mato-grossense, o Estado também cresceu 16 posições no pilar de competividade solidez fiscal no último triênio. A solidez garante que o Estado possui um ambiente de negócios seguro e apto para investimentos com base na carga fiscal praticada.

Em 2019, Mato Grosso obteve nota 38,2 em solidez, no ano seguinte subiu para 40.4 e em 2021 alcançou a nota 94, crescimento de 146%. Atualmente ocupa a 2ª colocação em relação aos demais estados brasileiros, ficando atrás apenas do Espírito Santo, primeiro lugar, com nota 100.

O levantamento apontou ainda Mato Grosso como o 1º Estado em transparência das ações de combate ao desmatamento nos anos de 2020 e 2021. E em 3º em Potencial de Mercado, no âmbito nacional, neste mesmo período.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, César Miranda, as avaliações positivas só corroboram a pujança do Estado e o crescimento obtido nesta gestão.

“Além das excelentes colocações que estamos galgando ano a ano em diversos indicadores, ainda somos referência em gestão fiscal, com nota “A” no Tesouro Nacional. A mais alta posição no ranking nacional, o que possibilita que o Estado economize recursos públicos, sobrando mais dinheiro para investir em obras e ações voltadas à população”, resume Miranda.

Sobre o ranking

O Ranking de Gestão e Competitividade dos Estados analisa 86 indicadores, distribuídos em dez pilares temáticos considerados fundamentais para a promoção da competitividade e melhoria da gestão pública dos estados brasileiros: Infraestrutura, Sustentabilidade Social, Segurança Pública, Educação, Solidez Fiscal, Eficiência da Máquina Pública, Capital Humano, Sustentabilidade Ambiental, Potencial de Mercado e Inovação.
 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet