Olhar Agro & Negócios

Sexta-feira, 20 de maio de 2022

Notícias | Geral

ORGANIZADO PELA AMPA

Monitores de lavouras recebem treinamento para controle de pragas e doenças do algodoeiro

Foto: Assessoria

Monitores de lavouras recebem treinamento para controle de pragas e doenças do algodoeiro
Profissionais que atuam em lavouras iniciaram esta semana um treinamento para o acompanhamento das doenças que atingem a plantação. O objetivo é que os participantes possam auxiliar a equipe técnica nos estudos e tomadas de decisões que minimizem os danos. O curso é realizado pela Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa) e pelo Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAmt) em várias regiões do estado.

Leia mais: 
Cade autoriza associação de Amaggi para participação em empresas de logística e frete

Cerca de 800 monitores receberão o treinamento, além de um material de apoio com um boletim de pragas e doenças, inimigos naturais, manejo da cultura e melhoramento do algodão.

O treinamento é gratuito e realizado pelos pesquisadores do IMAmt: Rafael Galbieri, Edson Junior, Jacob Neto e Guilherme Rolim. A capacitação tem temas como o monitoramento de doenças e nematoides na cultura do algodoeiro, identificação, controle e resistência de plantas daninhas. O monitoramento e manejo integrado de pragas, bem como a identificação de inimigos naturais do algodão também fazem parte do conteúdo programático.

Renato Tachinardi, assessor técnico do IMAmt, explica que esta safra prevê um total de 1 milhão de hectares de algodão, sendo assim, seriam necessários de 700 a mil monitores. Ele pontua que existe uma rotatividade normal da equipe e, por isso, o treinamento inicial é importante para levar o que ocorre nas lavouras e atualizar os colaboradores das fazendas.

Esta é a 16ª edição da capacitação, que teve início em 2007. Antes, o curso era realizado também para estudantes de agronomia ou técnicos agrícolas. Porém, devido à pandemia, a capacitação ocorre somente para os monitores que já estão nas fazendas.

O diretor executivo do IMAmt, Álvaro Salles, destacou a importância do treinamento para ajudar na evolução dos estudos. Isto porque também é feita análises da resistência dos insetos e da eficiência dos produtos utilizados no controle das pragas.

O curso iniciou nesta quarta-feira (23), em Rondonópolis, e passará ainda por Primavera do Leste e Campos Verde. Já na semana após o carnaval, a segunda etapa do treinamento ocorrerá entre os dias 8 e 11 de março, nas cidades de Lucas do Rio Verde, Sorriso, Campo Novo do Parecis e Sapezal, respectivamente.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet