Olhar Agro & Negócios

Sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Notícias / Geral

Seminário Regional

Seminário da Funai destaca empreendedorismo indígena com agronegócio; veja fotos e vídeo

Da Redação - José Lucas Salvani

17 Ago 2021 - 17:40

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Seminário da Funai destaca empreendedorismo indígena com agronegócio;   veja fotos e vídeo
Cuiabá é “palco” para o Seminário Regional Etnodesenvolvimento e Sustentabilidade Centro-Oeste, que está sendo realizado no Hotel Fazenda de Mato Grosso até a próxima sexta-feira (20). O evento, que contará com o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (sem partido), busca promover a troca de experiências entre indígenas sobre empreendedorismo e agronegócio.

Leia também:
Bolsonaro deve vir a Cuiabá para encerramento de seminário da Funai nesta quinta-feira
 

A Cooperativa Agropecuária do Povo Indígena Haliti Paresi (Coopiparesi) e Coopihanama (Haliti, Nambikwara e Monoki) são alguns dos nomes de destaque do evento que recebe também palestras sobre turismo e artesanato.

Ligia Antonia, de 32 anos, formada em engenharia florestal pela Universidade Federal de Mato Grosso, conta ao Olhar Agro e Negócios que a Cooperativa Agropecuária do Povo Indígena Haliti Paresi (Coopiparesi) trabalha com a Matsene Kalore (Roça Grande), com 4 mil hectares. São cultivados soja e milho nas safras. Já nas safrinhas são realizados experimentos para diversificar as culturas com girassol, milho-pipoca e milho-canjica, por exemplo.



Em 2021, a Coopiparesi começou a desenvolver trabalhos dentro das comunidades, beneficiando mais de 300 pessoas. Em uma das pesquisas, foi concluído que a maioria das pessoas querem trabalhar com galinhas, mas há atividades em potencial, como o turismo, que já é praticado na região.

“São todas culturas tradicionais que podemos diversificar e gerar renda dentro das comunidades para que não fiquem dependente somente do projeto agrícola. O projeto agrícola funciona como um ‘banco’ para financiar outras cadeias de produção”, explica Lígia ao Olhar Agro e Negócios.



O Turismo Paresi é fomentado há pelo menos uma década. "Turismo não é só tirar foto, dançar e se pintar, mas sim responsabilidade. Tem que ter um objetivo. Pensar que mensagem e que resultado você busca através do turismo. Não só financeiro, mas cultural, social e ambiental, que torne possível uma conceituação de direcionamento com relação aos povos indígenas, sua cultura e todas as relações que nos cercam", diz Cacique Rony (via Funai).

Em maio de 2021, um projeto turístico-cultural, idealizado por Rony, foi protocolado pela Fundação Nacional do Índio (Funai), em Cuiabá, e está em Brasília para aprovação pela sede da fundação. O projeto prevê a visitação turística de não indígenas à Terra Indígena Utiariti.



Programação

O Seminário acontece até a próxima sexta-feira (20). Segundo a programação, na quarta-feira (18), há um painel sobre piscicultura e agropecuária na parte da manhã e outro no período da tarde, sobre turismo e artesanato. Já na quinta-feira (19), é realizado o Dia de Campo, que contará com a presença do presidente da República.

Por fim, na sexta-feira, acontece o Painel Capacitação e Organização Social pela manhã e o Painel Crédito e Financiamento da Produção Indígena pela tarde. Confira a programação completa aqui.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet