Olhar Agro & Negócios

Sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Notícias / Geral

NOVO LEVANTAMENTO

Apesar de melhora no faturamento de bares, Abrasel crítica continuidade das medidas restritivas

Da Redação - Marcos Salesse

24 Jul 2021 - 14:34

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Apesar de melhora no faturamento de bares, Abrasel crítica continuidade das medidas restritivas
A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) divulgou na última semana um levantamento que aponta uma melhora no faturamento de bares e restaurantes. Os dados mostram que entre abril e junho houve uma queda de 21% no número de estabelecimentos que declararam prejuízos no faturamento. A pesquisa revela ainda uma queda de 64% no contingente de locais que afirmaram não ter condições de arcar integralmente a folha de pagamento. 

Leia mais: 
Associação de extrativistas inaugura unidade de beneficiamento de castanha-do-Brasil em MT

O índice de inadimplência também apresentou uma diminuição entre as empresas do ramo, passando de 77%, registrado no último levantamento, para 64% na nova atualização. As principais dívidas são com impostos (40%), fornecimento de água, luz e gás (30%), aluguel (29%), FGTS (26%) e fornecedores de insumos (25%). 

A pesquisa aponta ainda que 27% dos bares e restaurantes pretendem contratar funcionários nos próximos três meses, um sinal de que o otimismo está aos poucos voltando ao setor. Outros 52% pedem a prorrogação do BEM, o programa que permite a suspensão de contratos e redução de jornada, feito para conter as demissões.

Segunda a presidente da Abrasel-MT, Lorenna Bezerra, alguns municípios de Mato Grosso seguem em recuperação lentamente por conta das medidas de restrição. Para Lorenna, cidades como Rondonópolis estão adotando medidas prejudiciais para o setor. "Em Mato Grosso, municípios como Rondonópolis, que ainda mantêm a restrição de horário, com toque de recolher a partir das 22h, prejudica muito o setor de bares e restaurantes que funcionam com atendimento no jantar", afirma.
 
Já o presidente nacional da Abrasel, Paulo Solmucci, avalia que apesar da melhora, o cenário ainda está distante do ideal. "A situação ainda é muito ruim, porém agora estão nos deixando trabalhar, e isso trouxe uma melhora nos índices. Ainda muito longe do ideal, mas encaramos a situação com otimismo. O avanço da vacinação também nos deixa mais confiantes", declara.

Dados epidemiológicos 

De acordo com dados da Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso (SES-MT), até a manhã deste sábado (24), Rondonópolis (219 km de Cuiabá) já registrou 34.253 casos confirmados da Covid-19. O número de óbitos em decorrência do vírus atingiu a marca de 883. Até o momento, a taxa de ocupação de leitos de UTI está em 70,67%. 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui
Sitevip Internet