Olhar Agro & Negócios

Sábado, 16 de janeiro de 2021

Notícias / Emprego

Academias citam crise e cobram ampliação do horário em Cuiabá

Da Redação - Fabiana Mendes

24 Nov 2020 - 14:05

Foto: Reprodução

Academias citam crise e cobram ampliação do horário em Cuiabá
O setor de academias de Cuiabá cobra a ampliação do horário de funcionamento que atualmente é de segunda a sábado, das 6h às 14h e das 16h às 21h, sendo proibida a abertura aos domingos e feriados. De acordo com a Associação Brasileira de Academias (Acad) em Mato Grosso, o setor apresenta melhoras nos quadros de funcionários e de alunos, porém está distante do que era no mesmo período do ano passado, ainda mais com a chegada do final de ano.

Leia mais:
CIEE oferece 30 vagas de aprendizagem na indústria da carne em Várzea Grande

“Historicamente o número de alunos tende a aumentar com a chegada das festas de final de ano. São pessoas que buscam por uma disposição melhor, corpo mais tonificado, e mesmo para aquelas que precisam se manter mais saudáveis diante de complicações médicas. Porém com horário restrito, principalmente no horário pós almoço, as academias estão com dificuldades de absorver esse público. Não é possível que a prefeitura de Cuiabá acredite que a Covid-19 seja transmitida das 14h às 16h. Não entendemos essa política restritiva. No Estado de Mato Grosso são aproximadamente 1000 academias, em Cuiabá são aproximadamente 300. Algumas nem conseguiram voltar, faliram. Mas essa é uma dura realidade apenas em Cuiabá, que mantem essa política irracional”, desabafa Celso Mitsunari, representante da Acad Brasil.
 
Em Cuiabá as academias representam o segmento que mais tempo permaneceu sob total restrição, mesmo sendo considerada uma atividade essencial por parte do governo brasileiro. 
 
Um dos maiores empresários do segmento fitness de Mato Grosso, Amir Maluf, pondera sob o ponto de vista econômico e trabalhista com a restrição.

“Todo o setor fitness é penalizado, o custo em manter o funcionamento ficou mais elevado, pois matemos um rígido protocolo de biossegurança e isso exige mais profissionais de limpeza e atendimento. De outro lado, o número de alunos diminuiu com restrição de um horário muito importante, e ainda traz transtornos as empresas, pois os funcionários ficam impedidos de trabalhar das 14h até às 16h. Todas essas implicações não permitiu até o momento a recuperação financeira do setor que amargou meses de fechamento e teve a maior crise histórica”, defende Amir Maluf.

Outro lado 

Em relação ao pedido feito pelo setor de academias, a Prefeitura de Cuiabá informaou que: 

- Atendendo um pedido anterior, foi editado em outubro o Decreto nº 8.147, com novas medidas para o setor, no dia 14 de outubro. 

- O documento alterou o Decreto nº 8.020, que estabelecia o funcionamento das 6h às 12h e das 16h às 21h, passando para das 6h às 14h e das 16h às 21h, continuando vedado o funcionamento aos domingos e feriados. 

- O Município segue trabalhando para, dentro do que for possível neste momento atípico, restabelecer a normalidade no horário de funcionamento de todos os setores comerciais. 

- Nesse sentido, novas medidas seguem em constante avaliação do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus, levando em consideração os números de casos apresentados diariamente na Capital. 

- Reforça que é totalmente sensível a causa pleiteada pelo setor e, assim como já ocorria ao longo de toda a gestão, continua aberto ao franco diálogo para que, de forma conjunta, novas soluções sejam encontradas.
  
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet