Olhar Agro & Negócios

Domingo, 25 de outubro de 2020

Notícias / Marketing com Vendas - Guilherme Camargo

Quatro tendências que ficarão no mercado após a Covid-19 e o ‘novo normal’

Guilherme Camargo

17 Jul 2020 - 09:00

Foto: Reprodução

Quatro tendências que ficarão no mercado após a Covid-19 e o ‘novo normal’
Não há dúvidas que a pandemia do novo coronavírus (COVID-19) criará um impacto capaz de mudar das rotinas mais simples até os procedimentos mais complexos, o que é definido com a expressão ‘novo normal’. Confira 4 tendências de mercado que farão parte desta mudança:

Leia mais:
Cinco passos para evitar a falência de sua empresa

1.       Trabalhos mais flexíveis

Muitas empresas criam alternativas para deixar os seus funcionários em casa, ou ao menos diminuir a frequência de deslocamento. Esse movimento deve prosseguir diante ao novo normal.

Além de atuar como uma contenção de gastos para elas, o crescimento do home office cria hábitos de consumo novos, seja no planejamento das compras até o aumento dos serviços de delivery.

2.       Mais segurança, menos privacidade

Mesmo que as pessoas prezem por sua privacidade, com os impactos da pandemia de Covid-19, os consumidores transferiram a responsabilidade de segurança para o governo e seus líderes.

Do ponto de vista publicitário, esse movimento cria sérias implicações. Antes da pandemia, as maiores plataformas virtuais, como Google e Facebook, eram os grandes “ladrões” de informações pessoais, utilizando os dados para publicidade. No entanto, a troca de privacidade por segurança surge um estado de vigilância, que mudou completamente o mercado de publicidade virtual.

3.       Minimalismo no ‘novo normal’

Mesmo antes da pandemia, o movimento de minimalismo estava crescendo. Durante o novo normal, a tendência de crescimento para os novos hábitos de consumo é ainda maior.

A vida pós-Covid19 será em um mundo em crise econômica, por isso, a contenção de gastos deve ser aplicada em todos os aspectos. O minimalismo somará a contenção de despesas, com a necessidade de criar soluções mais práticas e conscientes, tal fator criará mais alternativas, com menos esforço e gastos.

4.       Apropriação online

Segundo estudo realizado pela empresa de consultoria Bain & Company, durante a pandemia o mundo viveu uma apropriação digital dos mais diversos ramos e setores, com um crescimento de 34% em consultas online, 33% cursos online, 29% softwares de home office, 26% serviços de entretenimento online e 21% lives via celular.

Todos os setores que investirem em soluções online devem largar na frente durante o novo normal e se destacarem.
 
Guilherme Camargo atua na área do marketing, e é proprietário da Gallant Company, agência sediada em Cuiabá. Ele deve escrever duas vezes por semana para o Olhar Agro & Negócios. Mais informações no Instragramonde são realizadas postagens diárias.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet