Olhar Agro & Negócios

Domingo, 25 de outubro de 2020

Notícias / Logística

Duplicação total de rodovia entre Cuiabá e Rondonópolis deve ser entregue em 2021

Da Redação - José Lucas Salvani / Da Reportagem Local - Wesley Santiago

16 Dez 2019 - 17:01

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Duplicação total de rodovia entre Cuiabá e Rondonópolis deve ser entregue em 2021
As obras de duplicação da BR-163/364/MT devem ser entregues em 2021, de acordo com o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Orlando Fanaia, durante a entrega de trecho de 12 km, nesta segunda-feira (16). Já as obras no Distrito Industrial, que envolvem quatro viadutos e a ampliação das ruas laterais, devem ser finalizadas no próximo ano.

Leia mais:
Superintendente crê que novo posto e medidas tecnológicas irão ajudar a reduzir acidentes

De acordo com o superintendente, cerca de 85% da duplicação entre Cuiabá e Rondonópolis está pronto e obra custa em torno de R$ 1,3 bilhão. “Hoje nós estamos próximos de entregar [o trecho] Rondonópolis até o contorno de Juscimeira. Ano que vem queremos chegar até Jaciara. O que ficou mais atrasado é o contorno de Jaciara que a gente deve retomar e concluir até 2021”, pontua.

Nesta segunda-feira, foi realizado a entrega de um trecho de 12 km da BR-163/364/MT. O trecho que contempla o empreendimento tem 42,40 km de extensão, que se inicia no segmento em concreto da Serra de São Vicente até o viaduto existente no entroncamento com a Rodovia dos Imigrantes (BR-070/MT).

Ainda nesta data, também foi feita a entrega do novo posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O espaço possui estrutura metálica de cobertura das pistas, vidros blindados e maior visibilidade aos policiais rodoviários por ser construído em estrutura suspensa, além de maior estrutura para os grupos especiais como o Grupo de Operações com Cães (GOC), Grupo de Motociclismo Descentralizado (GMD) e Grupo de Fiscalização de Trânsito (GFT).

Redução de acidentes

O superintendente da Polícia Rodoviária Federal, Francisco Élcio, acredita que o novo posto da instituição e a duplicação da BR-163/364/MT deve diminuir os índices de acidentes e incidentes. Entre 2017 e 2018, foram registradas 420 mortes em acidentes nas rodovias de Mato Grosso. 

“Nós temos monitoramento, videoconferência e rádio digital. Tudo isso tem contribuído com a diminuição dos incidentes e acidentes. Acreditamos que em um futuro bem próximo essa tendência será de baixa”, pontua o superintendente ao Olhar Direto.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet