Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 27 de outubro de 2020

Notícias / Logística

Obra da Transbananal está prevista para começar em 2020 e deve durar três anos

Da Redação - José Lucas Salvani

02 Dez 2019 - 16:35

Foto: Reprodução

Obra da Transbananal está prevista para começar em 2020 e deve durar três anos
A obra do Transbananal, que vai da Ilha do Bananal de Formoso do Araguaia (TO) a São Félix do Araguaia (MT), está prevista para começar em 2020 e deve durar três anos, aponta a Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM). 

Leia mais:
Rodovias concessionadas de Mato Grosso apresentam desempenho acima da média estadual

A pavimentação de 92 quilômetros entre São Félix do Araguaia e Formoso é um projeto consensual entre o presidente Jair Bolsonaro; o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes Freitas; e os governadores Mauro Carlesse/PTB (TO) e Mauro Mendes (DEM), com amplo apoio político no Congresso, nas Assembleias Legislativas dos estados diretamente interessados e nas prefeituras e Câmaras Municipais da área de influência da rodovia.

Não somente a classe política defende a Transbananal, mas as lideranças indígenas de Bananal, também. Em audiência pública do Senado, realizada em outubro, em conjunto com a Assembleia Legislativa de Tocantins, em Gurupi, os caciques Iwraru Karajá e Baú Karajá, das aldeias Watau e Santa Isabel, respectivamente, e o líder indígena Eli Mairu Karajá, que é professor na aldeia Fontoura Karajá, manifestaram apoio à obra, por entender que ela será benéfica aos povos aldeados em Bananal.

Em São Félix do Araguaia, José Javaé, 75 anos,  que vive na cidade desde a infância, mas que mantém permanente contato com seu povo, é defensor ardoroso da pavimentação.

"Há muito tempo ouço falar nesse asfalto e espero um dia viajar por ele, junto com meus filhos e netos", revela. Questionado sobre o posicionamento dos Javaé sobre a Transbananal, responde que seu povo é de pouca conversa e se resume a frases curtas. Falando em sua língua, o ancião indígena revela o sentimento coletivo no seu berço em Bananal:  awire (se pronuncia aviré), que quer dizer tudo bem.

O nome oficial da rodovia é Transbananal Idjarruri Karajá – TO-500.  Quando pavimentada terá classificação de Linha Verde. Seu projeto é do engenheiro José Rubens Mazzaro, líder da Comissão Pró TO-500, cuja construção é regulamentada por rígidos critérios ambientais.

Além da pavimentação e sinalização a Transbananal exigirá a construção de muretas e de pontes sobre os rios Javaés, San Rocan, Riozinho, Jaburu e Araguaia diante de São Félix do Araguaia. A ponte sobre o Araguaia terá 2.600 metros de extensão, será estaiada e aposentará a balsa que há décadas faz a travessia do rio, que naquele trecho tem largura que varia de 900 e 1.200 metros dependendo do volume d'água ditado pelas chuvas.

A Transbananal é importante dente da engrenagem da BR-242 entre Tocantins e Mato Grosso. Porém, para a consolidação dessa rota será preciso interligar São Félix do Araguaia a Ribeirão Cascalheira, no rumo Sul. Há duas alternativas para tanto: a pavimentação da BR-242 até a BR-158 e dessa até a vila de Alô Brasil, no município de Bom Jesus do Araguaia e próximo a Ribeirão Cascalheira, ou investir numa trajeto alternativo  pela MT-433/322 cruzando as áreas urbanas de Serra Nova Dourada e Bom Jesus do Araguaia.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet