Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Notícias / Logística

Rodovias concessionadas de Mato Grosso apresentam desempenho acima da média estadual

Da Redação - Thaís Fávaro

23 Out 2019 - 15:38

Foto: Rafael Manzutti/Sinfra-MT

Rodovias concessionadas de Mato Grosso apresentam desempenho acima da média estadual
A qualidade das rodovias sob concessão em Mato Grosso está acima da média estadual, de acordo com a 23ª Pesquisa CNT de Rodovias, divulgada na terça-feira (22) pela Confederação Nacional do Transporte e pelo SEST SENAT. Enquanto os trechos concessionados concentram 35,8% das avaliações “ótimo” e “bom”, a média geral acumula 31,9% e a Gestão Pública 30,2%.

Leia mais
Jovem de 23 anos morre ao ser atropelada por carreta na BR-364; veja vídeo

Para chegar à conclusão do estudo, as equipes percorreram 5.474 quilômetros de rodovias estaduais e federais. Destes, 1.637 quilômetros estão concedidos à iniciativa privada. O restante (3.837 quilômetros) é de responsabilidade da Gestão Pública.

Considerando separadamente as avaliações, o segmento sob concessão obteve a classificação “ótimo” em 11,2% do trecho analisado e “bom” em 24,6%. Nas rodovias de responsabilidade da Gestão Pública os índices foram 3,6% e 23,6%, respectivamente.

Em Mato Grosso, a maior concessão é a da BR-163, entre Itiquira e Sinop. São 850,9 quilômetros sob responsabilidade da Rota do Oeste, que representam 52% da extensão concessionada avaliada pela pesquisa da CNT, que considera individualmente as condições do pavimento, sinalização e geometria. Com relação a esses parâmetros, as rodovias sob gestão da iniciativa privada também apresentaram desempenho acima da média geral.

O estudo aponta que as rodovias concessionadas de Mato Grosso alcançaram as avaliações “ótimo” ou “bom” em 36,8% do pavimento avaliado, 71,4% na sinalização e 21,9% na geometria. Considerando o mesmo parâmetro de avaliação (ótimo ou bom), o segmento sob responsabilidade da Gestão Pública atingiu 30,9% no quesito pavimento, 65% em sinalização e 21% em geometria.

Especificamente com relação à BR-163 em Mato Grosso, a Rota do Oeste avalia que o desempenho acima da média é reflexo dos investimentos realizados na rodovia, mesmo diante dos problemas contratuais enfrentados pela Concessionária.  Isso garantiu ao trecho a permanência do parâmetro geral alcançado em 2018.

A empresa atua de forma constante na manutenção, recuperação e conservação da rodovia, além de promover obras importantes, como a duplicação do km 117,6 ao km 119,4 da BR-163, em Rondonópolis; a recuperação da rodovia dos Imigrantes (BR-070); a readequação do acesso ao município de Vera; e a realização de obras de melhorias de segurança viária nas travessias urbanas de Sorriso e Sinop. A sinalização do trecho sob concessão também é uma preocupação da Rota do Oeste, que montou uma fábrica de placas para agilizar a prestação de serviço.

Desde que assumiu a responsabilidade pelos 850,9 quilômetros da BR-163 em Mato Grosso, a Rota do Oeste mantém o empenho em melhorar as condições de trafegabilidade e segurança da rodovia. As medidas alcançaram uma redução de até 41% nas mortes registradas na BR-163. Vale ressaltar que a Concessionária dispõe de serviços operacionais, como socorro médico, resgate mecânico e atendimento 24 horas ao usuário.

Pesquisa CNT 
 
De acordo com a CNT, no Brasil o modal rodoviário é o que possui a maior participação na matriz de transporte, concentrando, aproximadamente, 61% da movimentação de mercadorias e 95% da de passageiros. Assim, a Confederação entende que os dados ressaltam a importância da infraestrutura rodoviária para o desenvolvimento econômico do país e para a garantia de direitos fundamentais dos seus cidadãos.

A pesquisa é realizada desde 1995, com objetivo de avaliar a qualidade das rodovias brasileiras e apontar suas principais deficiências e pontos críticos. Dessa forma, apoiando os transportadores e os demais usuários no planejamento de suas viagens, além de auxiliar os gestores das rodovias na análise e na priorização das intervenções de melhoria necessárias.

Nesta edição, foram pesquisados 108.863 quilômetros de rodovias pavimentadas. A extensão contempla a totalidade das rodovias federais e trechos estaduais considerados estratégicos para a movimentação de cargas e passageiros pelo território brasileiro.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • julio
    23 Out 2019 às 19:02

    É PESSIMA A SINALIZAÇÃO NAS RODOVIAS! HÁ MOMENTOS EM QUE VOCE NAO SABE PARA ONDE IR!

Sitevip Internet