Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Notícias / Energia

Segunda unidade geradora é autorizada e hidrelétrica de Sinop passa a fornecer energia para 1.6 mi de pessoas

Da Redação - Isabela Mercuri

18 Out 2019 - 17:17

Foto: Sema

Segunda unidade geradora é autorizada e hidrelétrica de Sinop passa a fornecer energia para 1.6 mi de pessoas
A operação comercial da segunda unidade geradora (UG1) da Concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE) Sinop, no rio Teles Pires, está autorizada a partir desta sexta-feira (18). Com isso, ela passará a fornecer energia limpa o suficiente para atender o consumo de 1.6 milhão de pessoas.

Leia também:
Prefeito e lideranças municipais conhecem usina hidrelétrica de Sinop

A autorização foi assinada na tarde da última quinta-feira (17), pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), e enviada à Sinop Energia. O despacho foi emitido pela Superintendência de Fiscalização dos Serviços de Geração do órgão regulador, sob nº 2.854 e publicado no Diário Oficial da União, desta sexta-feira.

Com as duas turbinas funcionando, a UHE Sinop vai fornecer ao Sistema Interligado Nacional 401,88 MW de energia limpa. A UG2, em operação desde 17 de setembro deste ano, recebeu a liberação da ANEEL no dia 16 do mesmo mês, sob despacho nº 2561.

Localizada a 70 quilômetros da cidade de Sinop, entre os municípios de Cláudia (margem direita do rio) e Itaúba (margem esquerda), a Usina Hidrelétrica Sinop, no rio Teles Pires, integra o Complexo Hidrelétrico Teles Pires, que conta ainda com a UHE São Manoel, UHE Colíder e UHE Teles Pires.

O reservatório, formado em abril deste ano, abrange os municípios de Cláudia, Itaúba, Ipiranga do Norte, Sinop e Sorriso. Com investimentos em torno de R$ 2,8 bilhões em ativos, a usina tem uma casa de força com duas turbinas/geradores Kaplan, com potência instalada de 200.94 MW, cada. Tem como acionistas o grupo francês EDF (51%), e as empresas do grupo Eletrobras, Chesf com 24,5% e Eletronorte com 24,5% de participação em seu capital social.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Olavo
    19 Out 2019 às 09:39

    O que adianta isso se o roubo da energisa continua? MT a nrrgia mais cara do Brasil!!

Sitevip Internet