Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 17 de setembro de 2019

Notícias / Economia

MT passa a ter 7 frigoríficos habilitados a exportar para a China; US$ 97 mi já exportados em 2019

Da Redação - José Lucas Salvani

09 Set 2019 - 14:20

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

MT passa a ter 7 frigoríficos habilitados a exportar para a China; US$ 97 mi já exportados em 2019
O estado de Mato Grosso passa a ter sete frigoríficos habilitados a exportar para a China a partir desta segunda-feira (9), de acordo com o Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Somente em 2019, o estado com um único frigorífico já exportou o equivalente a US$ 97,105 milhões em carne bovina.

Leia mais:
Mato Grosso é o segundo Estado com maior valor de produção agrícola

"O Mapa vem desde o ano passado negociando com o governo chinês as adequações necessárias para a habilitação de mais unidades frigoríficas brasileiras. Este ano, durante a feira de SIAL, mais uma rodada de conversa foi realizada para que todas as exigências fossem atendidas. Um trabalho realizado por muitos agentes públicos e privados que deverá intensificar o comércio da nossa carne”, explica o presidente do Instituto Mato-Grossense da Carne (IMAC), Guilherme Nolasco.

Foi anunciada a habilitação dos Serviços de Inspeção Federal (SIFs) número 411 - Redentor de Guarantã do Norte; 1751 – Marfrig de Tangará da Serra; 1811 – Naturafrig de Barra do Bugres; 2015 – Marfrig de Várzea Grande; 3941 – Agra de Rondonópolis e 4490 – Vale Grande de Matupá. Até então, somente a unidade do grupo JBS de Barra do Garças era autorizada para exportar à China.

Para o IMAC, que desde o ano passado trabalha  juntamente com as indústrias, os produtores e os governos federal e estadual para a concretização deste processo, a autorização permitirá que o estado amplie o comércio de carne bovina com o maior país mundo e deverá ter impacto direto na geração de renda no campo e emprego nos municípios.

Entre 2018 e 2019, o IMAC realizou duas missões para a China juntamente com o Mapa e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) e também firmou, em setembro do ano passado, um protocolo de intenções com o National Beef Cattle Improvement Center (NBCIC), o Centro Nacional de Desenvolvimento da Carne na China.

O documento visou a conjugação de esforços para o desenvolvimento de estudos e pesquisas para o aprimoramento da produção de bovinos chineses e habilitação de plantas frigoríficas para o aumento das exportações de carne bovina de Mato Grosso.

"É objetivo do IMAC promover a carne de Mato Grosso no mercado interno e externo, dando apoio às indústrias e aos produtores e como suporte ao governo do Estado em ações estratégicas de mercado e de desenvolvimento tecnológico da cadeia da carne", afirma Guilherme Nolasco.

Exportações em 2019

Este ano, Mato Grosso já exportou o equivalente a US$ 97,105 milhões em carne bovina para a China, 13% do total exportado pelo estado nos primeiros oito meses deste ano em valores. Em volume, a participação chinesa este ano foi de 10%, com 19,53 mil toneladas de carne bovina (congelada) de um total de 193 mil toneladas de carne bovina exportada (congelada e resfriada).

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Zeca
    09 Set 2019 às 15:26

    Nossos produtos são muito bem aceitos na Ásia, África, EEUU, Canadá e em toda a Europa. Alemanha, França e Espanha que coloquem as barbas de molho, pois eles precisam mais dos nossos produtos que nós dos deles.

Sitevip Internet