Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 17 de junho de 2019

Notícias / Agronegócio

Galvan critica modelo de tributação e cobra investimentos no encerramento do Circuito Aprosoja

Da Redação - José Lucas Salvani

11 Jun 2019 - 15:00

Foto: Reprodução/Assessoria

Galvan critica modelo de tributação e cobra investimentos no encerramento do Circuito Aprosoja
A 14ª Edição do Circuito da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) cresceu 47% em relação a 2018, atingindo quase 4 mil pessoas. Somente no encerramento, aproximadamente 800 pessoas estiveram presentes, no Cenarium Rural. A edição teve início em abril, percorrendo por 24 núcleos da Aprosoja.

Leia mais:
Circuito Aprosoja passará por 25 cidades e terá mesa redonda para debates

“Queremos que os problemas do Estado se resolvam, torcemos por isso. Mas não será tributando o produtor que isso funcionará. Não é possível nosso governo fazer uma tributação, como esta sendo feito, e não reverter isso investimentos para a infraestrutura”, discursou o presidente da Aprosoja-MT, Antonio Galvan.

O vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), Marcos da Rosa, acrescenta que a agropecuária é um dos poucos nichos da economia que trabalha a favor da balança comercial, que o produtor rural está fragilizado porque os custos estão altos e os preços baixos.

Encerramento

Contando com 800 pessoas, o encerramento trouxe o jornalista William Waack para a palestra “Cenário político e econômico: onde estamos e para onde vamos”.

“A crise política que vivemos hoje, o bombardeio de notícias, a velocidade com o qual um assunto suplanta outro, mostra que precisamos estar mais atentos às mudanças que se sucedem e que nos afetam diretamente, o Brasil enfrenta uma recessão gravíssima e precisamos entender isso”, explica Waack.

Segundo Waack, o horizonte que se abre é incerto, contudo acredita que estamos em direção de dias melhores. “Já estamos no pior cenário, acredito, e quero acreditar, que daqui para frente tudo será melhor, que as reformas farão seu papel e que a economia brasileira voltará a crescer”, finalizou.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet