Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 21 de setembro de 2021

Notícias / Economia

Agosto apresenta primeira retração em vendas do ano

Famato

23 Set 2012 - 20:00

O mês de agosto foi o primeiro a apresentar retração na receita originada pelas exportações estaduais neste ano. Diferente dos recordes contabilizados nos meses anteriores, quando o faturamento de 2012 passou a ser o maior da série histórica para alguns meses, os embarques do mês passado ficaram 3% abaixo do observado em agosto de 2011, passando de US$ 1,11 bilhão para US$ 1,07 bilhão.

A perda de fôlego reflete a escassez de soja em grão. A oleaginosa é o principal produto da pauta local e desde meados de junho o volume disponível para venda, ainda na mão do produtor, já era o menor observado na série histórica do Imea para o produto, menos de 2% de uma produção recorde de 21,36 milhões de toneladas. Sem a oferta do grão, o ritmo da pauta reduz. Ainda de todo modo, como mostram os números, agosto segue com receita acima de US$ 1 bilhão, barreira rompida mensalmente ao longo de 2012.

Conforme análise divulgada ontem pelo Instituto Mato-grossense de Agropecuária (Imea), o saldo da balança comercial foi de US$ 903 milhões, inferior em 6% a agosto de 2011. O acumulado, como as importações reduziram em 15% e as exportações aumentaram 31%, garantiu um saldo da balança comercial estadual de US$ 8,4 bilhões, 40% superior ao acumulado do ano 2011. “As exportações de Mato Grosso têm oscilado bastante em 2012, diferente dos anos anteriores.

Os meses de março e maio foram muito positivos para o Estado, sendo responsabilidade do algodão e do milho, respectivamente, estes meses de desempenho positivo”, destaca a analista de Conjuntura Econômica do Imea, Gemelli Lyra. Ela pondera ainda que as expectativas em relação às exportações do Estado eram positivas, “mas o efetivamente realizado tem contrariado nossas premissas”. Para o próximo quadrimestre as projeções seguem pouco otimistas, já que os grãos devem sustentar as exportações para este período, sem, contudo, garantias de que o total exportado seja tão superior a 2011 como chegou a ser projetado.

AGOSTO - Os produtos que tiveram maior representatividade nas exportações de Mato Grosso em agosto deste ano foram: complexo soja, complexo milho e algodão, respectivamente. Embora a soja ocupe a primeira posição no ranking, as exportações de agosto foram 11% inferiores a agosto de 2011, mesmo com preço médio 17% superior a agosto/11, o volume exportado foi 24% inferior.

Os números para o milho foram positivos em relação a agosto/11, com um aumento de 20% no volume exportado. “É interessante notar que em agosto de 2011 o milho representava 50% do volume exportado pelo Estado e atualmente representa 61%, elevação de 11 pontos percentuais. Tivemos um mês positivo para o milho, mas não tão positivo para o algodão com redução de 16% no valor embarcado pelo Estado em relação a agosto do ano passado”.

Um produto que obteve grande destaque, mas se encaixa em outra categoria foi o ouro, aumento de 86% no volume embarcado em relação a igual mês do ano passado. O volume de 483 quilos (kg) ao preço médio de US$ 51 mil/Kg.

RANKING - A China continua sendo o maior parceiro comercial de Mato Grosso e durante os oito meses deste ano ampliou seu share de 36% para 41%. Em segundo lugar está a Holanda, com redução no share de 9% para 8%, seguida pela Tailândia e Espanha.

ACUMULADO - Nos primeiros oito meses de 2012, os produtos que tiveram maior representatividade nas exportações de Mato Grosso foram, respectivamente: complexo soja, complexo milho e algodão. Estes três grupos representam 88% de todo valor exportado pelo Estado no acumulado do ano. Houve crescimento de 42% nas exportações de soja, 164% de algodão e 121% de feijão. Ressaltando que o algodão aumentou a representatividade no total exportado pelo Estado, saltando de 2% para 5%.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet