Olhar Agro & Negócios

Sábado, 04 de dezembro de 2021

Notícias | Logística

Braços cruzados

No 9º dia de greve, caminhoneiros manifestam em 30 pontos de rodovias em MT

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

No 9º dia de greve, caminhoneiros manifestam em 30 pontos de rodovias em MT
A paralisação dos caminhoneiros entrou no nono dia, nesta terça-feira (29), e ainda parece não ter data para terminar. Os manifestantes continuam parados em pelo menos 30 trechos de rodovias federais em Mato Grosso, onde os caminhões são proibidos de circular. Polícia Rodoviária Federal (PRF), Exército Brasileiro e forças de segurança do Estado continuam a fazer a escolta de combustível e produtos básicos para as cidades mato-grossenses.

Leia mais:
Greve dos caminhoneiros entra no 8º dia e bloqueia 30 trechos em MT; Temer tenta novo acordo
 
Desde a semana passada que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) não divulga mais os trechos em que há a interdição dos caminhoneiros. O órgão explica que nestes locais não há interdições totais, sendo impedidos de seguir viagem apenas os caminhões.
 
Por conta do fato, o transporte público, postos de gasolina, supermercados e vários outros setores foram prejudicados. O combustível voltou a ser reestabelecido na última segunda-feira (28), quando vários caminhões conseguiram descarregar em estabelecimentos de Cuiabá e Várzea Grande.
 
No domingo, Temer anunciou novas medidas em mais uma tentativa de por fim à paralisação dos caminhoneiros. Entre elas está a redução de R$ 0,46 no preço do litro do diesel por 60 dias, e a isenção de pagamento de pedágio para eixos suspensos de caminhões vazios. Durante o pronunciamento, foram registrados panelaços em vários Estados.
 
Esta redução de R$ 0,46 no preço do diesel custará ao governo R$ 10 bilhões. Conforme o Palácio do Planalto, os recursos serão cobertos pelo Tesouro via crédito extraordinário. O movimento do governo, porém, não surtiu efeito, e os caminhoneiros mantiveram a paralisação.
 
Já o governador Pedro Taques anunciou o congelamento do Preço Médio Ponderado a Consumidor Final (PMPF) de Combustíveis, que irá provocar a redução em R$ 0,17 no valor do diesel em Mato Grosso, na tentativa de amenizar os problemas vividos com a greve dos caminhoneiros.
 
"O Estado de Mato Grosso solicitou junto ao Confaz que nós possamos adiar o PMPF de 15 de junho para um mês, vamos fazer um preço de pauta do diesel, mesmo de 15 de maio. Isso dá um desconto de R$ 0,17 na bomba só nos esforços dos 12 estados. Foi um pedido que Mato Grosso fez ao Confaz", anunciou o governador Pedro Taques (PSDB).
 
A mobilização foi proposta pela Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) e iniciou na manhã da última segunda-feira (21). Em razão dos pesados impostos e do baixo valor dos fretes, a categoria afirma que enfrenta uma grave crise e articula ações em todo o país para evidenciar o descontentamento com a atual política econômica. A PRF mantêm o diálogo com os caminhoneiros.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet