Olhar Agro & Negócios

Sexta-feira, 19 de abril de 2019

Notícias / Agronegócio

​Parecis SuperAgro é encerrada com discussão sobre o futuro e impacto da tecnologia na sociedade

Da Redação - Vinicius Mendes

13 Abr 2018 - 10:16

Foto: Thiago Rocha

​Parecis SuperAgro é encerrada com discussão sobre o futuro e impacto da tecnologia na sociedade
Durante a 11ª Parecis SuperAgro “ Revolução Digital no Campo: como acompanhar essa transformação”, números que impressionam e que mostram a realidade do nível avançado da transformação digital no Brasil e no mundo foram apresentados ao público de mais de 600 pessoas durante a palestra “A 4ª Revolução Industrial e a Transformação Digital”, ministrada pelo estudioso de inovação, professor e difusor da cultura digital, Gil Giardelli. O evento foi encerrado nesta quinta-feira (12).

Leia mais:
Projeto busca consolidar Cuiabá como capital do agronegócio
 
Apesar da grande participação e crescimento do Brasil em um mercado cada vez mais disruptivo, Giardelli ponderou que ainda há o que melhorar. Isso porque segundo dados apresentados durante a palestra, enquanto a China e o México, por exemplo, possuem 40% de média de transformação digital, o Brasil tem apenas 9%. Ou seja, para ele, o resultado mostra que o brasileiro é criativo, mas não é inovador, a exemplo de outros países que tem grandes ideias e conseguem tirá-las do papel.
 
“O objetivo da palestra é mostrar como adaptar o negócio ao mundo digital de maneira assertiva e aproveitar ao máximo os recursos e possibilidades inovadoras que este cenário oferece. Vivemos em um mundo conectado e a revolução digital transformou o modo como os negócios são conduzidos nos dias atuais”, disse o palestrante.
 
Fazendo uma analogia com o tema da 11ª Parecis SuperAgro “ Revolução Digital no Campo: como acompanhar essa transformação”, ele enfatizou que trabalhar em sintonia com o que acontece ao redor é fundamental e pontuou que o Brasil é pulmão da economia, e que o grande processo de inovação do país pode crescer por meio do agronegócio.
 
“A realidade virtual está invadindo todos os setores, se você não colocar sua ideia em prática, alguém vai colocar por você. Na Parecis SuperAgro encontrei empresários, produtores e estudantes, e a união das categorias é o que resulta na grande inovação”, afirmou.

Conferencista em centenas de eventos como TEDx, EducaRede, Rio Info, The Economist Insights, em empresas e instituições por todo mundo, Giardelli ponderou sobre os excessos de informação que a tecnologia tem promovido.
 
“Desconectar faz bem e é necessário. O excesso da internet tem levado pessoas às doenças como depressão, há muitos casos de suicídio no mundo. Não se pode esquecer do ser humano, por mais que a tecnologia esteja nos mínimos detalhes nas nossas vidas hoje, precisamos ter cuidado e olhar para dentro”, avaliou
 
A palestra marcou o encerramento da 11ª Parecis SuperAgro na tarde desta quinta-feira (12). O ato também contou com os agradecimentos dos representantes das entidades organizadoras do evento, Sindicato Rural de Campo Novo do Parecis e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT).
 
A presidente do Sindicato Rural, Giovana Velke agradeceu a presença de todos os visitantes da feira, patrocinadores e colaboradores que contribuíram de na realização do evento. “Esse foi um evento que trouxe grandes resultados de avanços tecnológicos de vários segmentos, um leque de conhecimentos que de alguma forma vão somar valores para desenvolvimento econômico da nossa região. A sensação é de pura satisfação e alegria por saber que todo esforço e dedicação foram muito validos”, disse a presidente.
 
Já o superintendente do Senar-MT, Otávio Celidônio considerou a parceria com o Sindicato Rural de Campo Novo do Parecis, na realização da feira, um ato muito produtivo e satisfatório, e pontuou que a tendência é melhorar em umas próximas edições da Parecis SuperAgro.
 
“Tivemos um trabalho diferenciado, com uma abordagem construtiva. Essa foi nossa primeira participação como co-realizador da SuperAgro, mas esse é um evento que sempre estivemos presente”, frisou. Ele afirmou ainda que o Senar-MT tem o papel de colaborar com o desenvolvimento econômico do produtor e compreender suas necessidades.
 
“Foi pensando nisso que a feira trouxe para essa edição temas tão acentuados aos problemas vividos pela população dessa região, que é a conectividade. Além de frisar o grande potencial econômico do Chapadão do Parecis”.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet