Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 12 de maio de 2021

Notícias / Meio Ambiente

entidades filantrópicas

Árvores retiradas para construção do VLT de Cuiabá e Várzea Grande viram lenha

Da Redação - Victor Cabral

14 Set 2012 - 12:43

Foto: Edson Rodrigues

Árvores retiradas para construção do VLT de Cuiabá e Várzea Grande viram lenha
Das 2.584 mil árvores que vão ser retiradas dos canteiros de Cuiabá e Várzea Grande, para que as obras do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) sejam realizadas, 75 foram doadas para Prefeitura e viraram lenha.

As árvores foram entregues para a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos e através do Horto Florestal foram doadas, em forma de lenha, para entidades filantrópicas. Ao todo são aproximadamente 60 toneladas de madeiras.

No final de agosto, mais precisamente no dia 21, foi inforado que ao todo 2.584 mil árvores serão retiradas dos canteiros de Cuiabá e Várzea Grande para que as obras do modal fossem realizadas. Apenas 10% delas foram transplantadas para outros locais, como o campus da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em Cuiabá.

O engenheiro civil e gerente de Contrato do Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande, Fernando Orsini, tentou, na época, ameninar e disse que o projeto de implantação do VLT prevê o trabalho de reordenamento paisagístico ao longo do trajeto.

"No final, haverá plantio de árvores em número superior ao que está sendo retirado das vias públicas, o que deixará como legado adicional a Cuiabá e Várzea Grande um projeto urbanístico completo", disse em agosto o gerente.

De acordo com a assessoria de imprensa do Consórcio VLT Cuiabá, até o momento, apenas 134 árvores foram retiradas, sendo que 59 foram transplantadas e 75 doadas para a Horto Florestal.

Atualizada às 16h49

Comentários no Facebook

Sitevip Internet