Olhar Agro & Negócios

Sábado, 04 de dezembro de 2021

Notícias | Logística

modal

Câmara Setorial é criada para discutir medidas de implantação da hidrovia Paraguai-Paraná

Foto: Karen Malagoli/ALMT

Câmara Setorial é criada para discutir medidas de implantação da hidrovia Paraguai-Paraná
A hidrovia Paraguai-Paraná deverá fortalecer o escoamento da produção mato-grossense e possibilitar o desenvolvimento de relações comerciais com os mercados mundiais. A Assembleia Legislativa de Mato Grosso instalou em Cáceres, nesta quinta-feira, 23 de março, a Câmara Setorial Temática da Hidrovia Paraguai/Paraná, que tem como objetivo avaliar, acompanhar, discutir e propor medidas para a implantação do modal.
 
A hidrovia Paraguai-Paraná tem início em Cáceres, Mato Grosso, e segue por 3.442 km quilômetros até Nueva Palmira, no Uruguai, percorrendo assim cinco países. A expectativa com o escoamento via hidrovia é facilitar a exportação de grãos de Mato Grosso, produtos têxteis, produtos de base florestal, entre outros.

Leia mais:
Governo de Mato Grosso busca efetivação das exportações via hidrovias na América do Sul
 
A instalação da Câmara Setorial Temática havia sido requerida em junho de 2016 pelo deputado estadual Dr. Leonardo (PSD).
 
A estimativa, com base em dados do Movimento Pró-Logística, é que o transporte fluvial na região reduziria em até 30% o valor do transporte da produção agrícola das regiões, Oeste, Sul e Sudeste de Mato Grosso.
 
"Esse é o momento de todas as vozes se unirem para discutir a implantação da hidrovia sob os aspectos econômico, social e ambiental", destacou o deputado estadual Dr. Leonardo.
 
A assessora de Assuntos Internacionais do Gabinete de Governo, Rita Chiletto, pontua que “Mato Grosso como grande produtor não pode se voltar só para o seu umbigo, tem que desenvolver um forte relacionamento na América do Sul para chegar aos mercados mundiais”. 
 
Conforme a assessora de Assuntos Internacionais do Gabinete de Governo, é preciso analisar os estudos técnicos, as novas tecnologias, os impactos ambientais e os resultados sociais de tais investimentos para que se possa falar em resultados econômicos.
 
“A capacidade de importar e exportar via hidrovia é muito importante e ainda tem a conexão com este grande projeto que é a ZPE [Zona de Processamento de Exportação a ser implementada em Cáceres]. Há ainda a expectativa da conclusão da pavimentação do trecho San Matias/ Santa Cruz que vem se integrar a esta rede de infraestrutura que é extremamente importante para ligar Mato Grosso aos países do Centro-Oeste sul-americano”. 
 
De acordo com o deputado estadual Dr. Leonardo, a Câmara Temática terá seis meses de discussões. "Temos um estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental. Vamos trazer tecnologia para nos adaptarmos ao rio e não o rio às embarcações”.
 
Segundo o representante do ministério do Transporte, Portos e Aviação Civil, Alexandre Vaz Sampaio, a Hidrovia Paraguai/Paraná está inserida no Plano Hidroviário Estratégico da União, que prevê medidas com investimentos até 2031. "A proposta é mostrar por meio do Plano Hidroviário Estratégico à sociedade a vocação da região e a importância da hidrovia como elemento de transporte, como integrador da soberania do Brasil e dos outros quatro países que a compõem".
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet