Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 12 de maio de 2021

Notícias / Agricultura Familiar

Histórias e tradições rurais passam de pai para filho em fazenda de SP

Globo Rural

08 Ago 2014 - 11:31

O artesão Aparecido Pereira tem 101 anos e ainda trabalha. Há oito décadas, ele esbanja habilidade na preparação das tralhas para montaria. O homem centenário passou boa parte da vida na zona rural e perdeu as contas de quantas peças de couro já produziu até agora, um prazer que sempre o motiva.

Laudo, o filho mais novo, seguiu os passos e depois de ver o pai produzir tantas peças de montaria, o então menino teve o talento aguçado. Laudo trabalhou em outras áreas como empregado, mas o gosto de manter viva a tradição de família falou mais alto.

Em uma fazenda em Bauru, que pertence a uma família que trabalha nas terras da região desde o início do século passado, a história começou com a expansão do café no centro-oeste paulista.

A agricultura está no sangue da família de Maurício Lima Verde Guimarães desde o bisavô. Ele conta que os antepassados cultivaram 2 milhões de pés de café.

Hoje, a atividade rural mudou, mas o gosto por estar no campo permanece firme. Maurício é formado em economia, profissão que foi adaptada ao amor pela terra.

O filho acabou seguindo os passos do pai. José Maurício estudou agronomia e hoje coordena a criação de carneiros na propriedade. A família se mantém no campo e as decisões importantes para a atividade são tomadas em conjunto.
Filhas de José Maurício, Gabriela e Alice fazem parte da sexta geração dos "Guimarães". As meninas mantém um forte vínculo com a fazenda, onde passaram a infância, e apesar de ianda estarem decidindo qual profissão vão seguir, certamente será alguma ligada à atividade rural.
Sitevip Internet