Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 17 de maio de 2022

Notícias | Tecnologia

cuidados

Laboratório alerta sobre presença de resíduos na carne que podem causar demência e morte

O LabTec, laboratório habilitado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), creditado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) na norma ISO-17025 e credenciado no Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa), alerta os consumidores para a presença de resíduos na carne que podem provocar doenças fatais.

Foto: Reprodução / Ilustração

Laboratório alerta sobre presença de resíduos na carne que causam sérios danos a saúde

Laboratório alerta sobre presença de resíduos na carne que causam sérios danos a saúde

O LabTec, laboratório habilitado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), creditado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) na norma ISO-17025 e credenciado no Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa), alerta os consumidores para a presença de resíduos na carne que podem provocar doenças fatais, como derrames e infartos, além de demência e Alzheimer (estes dois últimos comuns em pacientes que consumiram por muito tempo alimentos com altos níveis de chumbo e cádmio, elementos químicos encontrados em suplementos minerais que compoe parte das rações fornecidas aos rebanhos).

Leia mais Método de inseminação artificial que reduz custos ganha adeptos no campo
Pesquisadores criam escala para avaliar dor em bovinos, equinos e suínos

Medicamentos veterinários, agrotóxicos, contaminantes ambientais (aflatoxinas) e inorgânicos (metais pesados); Quinolonas e Fluroquinolonas (antibióticos utilizados em aves para o tratamento das infecções bacterianas) são apenas alguns dos perigos que podem atingir o consumidor caso ele não atente para algumas prerrogativas, como verificar a data de validade e o aspecto físico do produto.

A higienização no momento de embalar, transportar e as condições de armazenagem do estabelecimento devem ser observados para assegurar a integridade do alimento. Carne exposta sem a refrigeração correta pode ficar amolecida, umedecida ou com pedras de gelo na parte de baixo.

O consumidor deve ficar atento se o produto atende aos requisitos mínimos de qualidade, e se ele possui o selo de aprovação do Serviço de Inspeção Federal (S.I.F), que atesta que a carne está própria para consumo.

Frigoríficos passam por análises rigorosas do Mapa para receber o selo. Ele garante que o estabelecimento passou por fiscalização e que a qualidade na produção de alimentos de origem animal foi avaliada.

“A carne pode conter resíduos de medicamentos veterinários. O animal, antes de ser abatido, precisa de um período de carência para se desintoxicar da ação de medicamentos administrados para o combate de parasitas e outras doenças que podem atacá-lo”, destaca o LabTec em nota.

De acordo com a empresa, frigoríficos flagrados nos testes com produtos inadequados utilizam os resultados para tomarem as medidas de prevenção cabíveis e se adequarem às exigências do mercado. O consumidor que encontra um produto que não está de acordo com as regras estabelecidas pela Anvisa deve procurar os órgãos de defesa do consumidor.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet