Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 26 de outubro de 2021

Artigos

O uso da tecnologia em tempos de alta inadimplência nas contas de luz

Autor: Augusto Neto

06 Out 2015 - 11:51

A atual conjuntura econômica do País e a incerteza com os rumos para os próximos períodos fazem com que o mercado econômico aumente cada vez mais a preocupação com as suas respectivas carteiras de clientes inadimplentes.

Ao contrário das crises anteriores, o setor elétrico, especificamente o mercado cativo de distribuição de energia elétrica, recebeu uma parte significativa deste ônus em função da implantação de um sistema de bandeiras tarifárias em janeiro de 2015, além da revisão extraordinária das tarifas de energia elétrica para compensar a interrupção dos aportes do Tesouro Nacional.

Para ser ter uma ideia, segundo levantamento recente da Serasa, mais brasileiros estão deixando de pagar as contas de luz. A inadimplência com o setor de energia cresceu 11% de janeiro a abril deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. Só em janeiro, houve alta de 15,7% frente ao primeiro mês de 2014.

As concessionárias sofrem duplamente, já que a política regulatória do setor permite que somente parte do valor total da carteira inadimplente seja considerada nos reajustes tarifários, em média 0,7% do valor total dos débitos

Este cenário ainda é agravado, uma vez que o crescimento da inadimplência é acompanhado pelo aumento dos consumos irregulares- os famosos “gatos” nas redes de energia elétrica, aumentando as perdas do setor. Outro custo que sofre aumento é o processo de corte e religa dos consumidores inadimplentes, metodologia que ao longo dos anos demonstra vários pontos de ineficiência, apesar dos esforços das distribuidoras de energia elétrica.

Neste sentido, as distribuidoras vêm buscando aplicar várias ações para reduzir custos e aumentar a eficiência no combate à inadimplência. Diante desta perspectiva é fundamental para as concessionárias de energia dispor da tecnologia como solução sistêmica que permita alinhar o planejamento estratégico ao planejamento operacional.

Unir sistemas de TI que fazem a gestão comercial a tecnologias de geoprocessamento, GIS (do inglês Geographic Information System), trará um novo conceito de gestão da inadimplência, já que na prática essas soluções juntas permitirão um gerenciamento mais assertivo às concessionárias, permitindo a utilização de vários vieses para amenizar a inadimplência, tais como a utilização de ferramentas de simulação, estatística, gerenciamento das regras de negócio, acompanhamento orçamentário, resultados operacionais, monitoramento de processos e resultados, bem como o desempenho de equipes e ações de combate à inadimplência. Com forte embasamento regulatório, a solução também permitirá a rastreabilidade da informação em qualquer ponto do processo.

Aliado a isso, o centro de interatividade da solução agrega agilidade e confiabilidade, disponibilizando aos seus usuários cenários de projeções baseados em dados históricos, caracterizando a sua carteira de inadimplência e propondo caminhos diferenciados de tratativas com maior assertividade e mais eficiência. Tudo para deixar a conta das concessionárias no azul.



*Augusto Neto é consultor de inovação da Sonda Utilities, divisão de soluções para os setores de energia, saneamento e gás da Sonda IT, maior integradora latino-americana de soluções de Tecnologia da Informação.
Sitevip Internet