Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 12 de maio de 2021

Notícias / Meio Ambiente

Sistema garante preservação ambiental e aumento da produção

Senar MT

14 Set 2012 - 16:41

O futuro do agronegócio passa pela Agricultura de Precisão (AP) acredita o engenheiro agrônomo Rodrigo Stechow, que presta consultoria em agronomia e AP desde 2009 na região de Campo Verde (130 km de Cuiabá). “Hoje temos cerca de 10 a 15% de produtores aderindo a Agricultura de Precisão em Mato Grosso, mas logo chegaremos a 100% de adesão. Caso contrario, ele não consegue se manter no setor”, avalia.

Pensando nisso, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural-Administração Central (Senar-Central), em parceria com as Administrações Regionais, está disseminando informações sobre a AP, por meio de 10 seminários realizados em 10 estados, o primeiro ocorreu dia 10 de setembro em Balsas (MA). Mato Grosso será o quarto estado a receber o evento, no dia 22 de setembro, das 08h ás 15h, no Parque de Exposições do município de Campo Verde (130 km de Cuiabá).

Stechow participará do seminário em Mato Grosso e avalia o evento como importante para o setor. “Mato Grosso é um dos líderes mundiais de produção e precisa se manter atualizado para continuar produzindo de forma competitiva. Encontros como o que irá ocorrer em Campo Verde ajudam os produtores a sanarem dúvidas, a verem casos de sucesso e saber como iniciar nesse sistema, além de saber quais são os benefícios em aderir a Agricultura de Precisão”, .

Na opinião dele o sistema só não é mais usado pela falta de informação do produtor rural. “Quando se fala nesse tipo de sistema, imagina-se que o custo é alto, o que não é verdade. O produtor vai investir, em média, R$ 30,00 por hectare, o que equivale a meia saca de soja”, contabiliza. “Entretanto, o sistema atende a uma demanda mundial de preservação ambiental que não entra nessa conta”, argumenta.

“A Agricultura de Precisão otimiza a utilização de insumos, evitando o desperdício e colaborando com a preservação do meio ambiente”, avalia o agrônomo. “Não existe excesso nesse tipo de sistema”, continua Rodrigo Stechow. “Com um baixo investimento o produtor rural pode aumentar, em média, 15% a produção em sua propriedade e reduzir em 15% os custos na lavoura, apresentando cerca de 30% nos resultados já na 1ª safra ao investir em Agricultura de Precisão (AP)”, informa o agrônomo.

Os produtores e trabalhadores rurais de Mato Grosso que quiserem participar do seminário em Campo Verde já podem se inscrever, gratuitamente, pelo blog www.canaldoprodutor.com.br/agricultura-precisao ou ainda entrar em contato com o Sindicato Rural do município pelo telefone (66) 3419-2111.

O seminário já ocorreu em Bom Jesus (PI) e na próxima segunda-feira (17/09) será realizado em Maracaju (MS). Depois de Mato Grosso o debate sobre AP ainda será realizado nos estados de Tocantins, Bahia, Paraná e Rio Grande do Sul.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet