Olhar Agro & Negócios

Domingo, 26 de maio de 2019

Notícias / Capacitação

Controle preventivo de micotoxinas na dieta auxilia rendimento das aves de corte e postura

Assessoria Alltech

11 Jul 2016 - 16:15

Presentes nos grãos destinados à alimentação de aves, as micotoxinas são consideradas substâncias tóxicas para o desenvolvimento das granjas. Em recente análise dos componentes presentes na dieta dos frangos de corte e postura, a Alltech, referência em nutrição e saúde animal, constatou que no Brasil a contaminação chega a um nível de até oito toxinas por amostragem, número considerado alto pelos especialistas. O principal reflexo negativo para as aves é a ocorrência de imunossupressão, que compromete o sistema imunológico do animal e, consequentemente, o seu desempenho. Como forma de auxiliar os produtores a identificarem a presença desse risco na dieta das granjas, o assunto será tema do Seminário Online de Atualização de Micotoxinas em Aves ministrado pelo gerente da equipe de Aves da Alltech do Brasil, Felipe Fagundes, no próximo dia 18 de julho, às 11h30. A participação é gratuita.

O gerente da Alltech comenta que as micotoxinas desafiam a produção avícola porque existe uma dificuldade de identificação em torno de 30% a 40% das toxinas presentes, e nem sempre as reações apresentadas pelas aves são facilmente relacionadas à presença dos fungos. “Como as micotoxinas interferem diretamente na imunidade das aves, muitas vezes os animais desenvolvem doenças secundárias, e isso acaba dificultando e mascarando o real problema que está ocorrendo na granja. Por isso, é importante que os produtores sempre estejam atentos à matéria–prima ofertada aos animais”, explica.

Ao longo da palestra, serão apresentadas as alternativas para esse acompanhamento da qualidade do alimento, entre as quais está a utilização de métodos de investigação da presença de micotoxinas na dieta. Em geral, as análises chegam a identificar uma a duas toxinas existentes por amostra. Porém, a partir de estudos realizados nos últimos 30 anos para ampliar a identificação dos fungos a fim de favorecer o rendimento dos animais, a Alltech desenvolveu o programa 37+, que consiste na análise de riscos a partir da coleta de amostras das rações permitindo a identificação da intensidade do risco existente.

“Com a utilização da tecnologia de UPLC (Ultra Performance Liquid Chromatography), a análise do 37+ chega a ser 10 vezes mais rápida, além de possibilitar a quantificação de diversas micotoxinas simultaneamente. Isso porque, a dupla espectrometria de massa permite a constatação precisa de cada toxina presente na amostra, incluindo aquelas que ficam “mascaradas””, explica o gerente da Alltech. O tema será exemplificado durante o curso para reforçar a importância da realização desse monitoramento pelos produtores.

Serviço:
Seminário Online de Atualização de Micotoxinas em Aves
Data: 18 de julho
Horário: 11h30
Inscrição: http://go.alltech.com/seminario-micotoxinas-aves

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet