Olhar Agro & Negócios

Domingo, 17 de fevereiro de 2019

Notícias / Geral

Projeto Rota do Peixe cria cadeia produtiva na região Oeste do Estado

Da Redação - Fabiana Mendes

03 Out 2018 - 15:47

Foto: Da assessoria

Projeto Rota do Peixe cria cadeia produtiva na região Oeste do Estado
O objetivo do Programa Rota do Peixe, em fase de implantação nas cidades que fazem fronteira com a Bolívia, tem como objetivo desenvolver a cadeira produtiva da piscicultura em 20 municípios de Mato Grosso, gerando emprego e renda a milhares de pessoas. O eixo central é a criação de toda estrutura necessária para os trabalhadores do campo, por meio de convênios com o Governo Federal.

Leia mais: 
​Prefeitura e empresários se reúnem para debater prazo de concessão e cronograma de ferrovia em Cuiabá

Idealizador do projeto e responsável pela destinação das emendas parlamentares que financiam a iniciativa, o deputado federal Ezequiel Fonseca (PP) destacou que a Rota do Peixe significa aos agricultores familiares e assentados a oportunidade de verem aumentadas suas rendas. “Estamos dedicando atenção especial à agricultura familiar, olhamos com muito carinho as demandas e percebemos a necessidade da implementação de projetos que venham desenvolver e ampliar a produtividade. A piscicultura gera renda, fixa as famílias no campo evitando o êxodo rural, além de desenvolver economicamente a região".
 
Segundo a assessoria de imprensa, desde 2015, mais de R$ 9,6 milhões em recursos foram destinados ao projeto, por meio de emendas parlamentares empenhadas junto ao Ministério da Integração. Fazem parte do projeto municípios que integram os consórcios Nascentes do Pantanal e Vale do Guaporé.
 
Para que a proposta seja implementada integralmente, o dinheiro será empregado na aquisição de máquinas, caminhão prancha, camionete de apoio, caminhão frigorífico, equipamentos topográficos, projetos executivos das pisciculturas, ração para peixes, a construção do frigorífico de pescado com equipamentos, fábrica de gelo e administração com mobiliário.
 
Boa parte dos recursos federais obtidos por Ezequiel já foram liberados aos consórcios que, por sua vez, já aprovaram o crédito especial e deram início aos trabalhos. Somente para o frigorífico que atenderá a iniciativa o parlamentar destinou R$ 3 milhões em emendas.
 
Estudos recentes elaborados por entidades do setor apontam que a piscicultura está entre as atividades do agronegócio que mais cresceu no Brasil nos últimos seis anos. Para este ano, a estimativa é que a produção de peixes confinados avance 10% em relação a 2017, quando cresceu 9%

Fazem parte do projeto os municípios de Araputanga, Cáceres, Curvelândia, Figueirópolis D'Oeste, Glória D'Oeste, Indiavaí, Jauru, Lambari D'Oeste, Mirassol D'Oeste, Porto Esperidião, Reserva do Cabaçal, Rio Branco, Salto do Céu, São José dos Quatro Marcos, Campos de Júlio, Comodoro, Nova Lacerda, Conquista D’Oeste, Pontes e Lacerda e Vila Bela da Santíssima Trindade.
 

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Edilson Paiva
    04 Out 2018 às 16:22

    Ótimo projeto ! que não fique só em papel !!!!

Sitevip Internet